Uma ex-deputada na cela dos comuns. Flordelis vai dividir conviver com outras detentas

Uma ex-deputada na cela dos comuns. Flordelis vai dividir conviver com outras detentas

Ex-deputada está no mesmo presídio que a neta, Rayane dos Santos Oliveira, também acusada pela polícia de contribuir na morte do pastor Anderson do Carmo

Após audiência de custódia realizada na tarde do sábado, 14, a ex-deputada federal Flordelis – acusada de arquitetar a morte do próprio marido e presa após perder foro privilegiado junto ao cargo – foi transferida para o complexo penitenciário de Gericinó, em Bangu, mesmo local no qual a neta dela, Rayane dos Santos Oliveira, está detida desde 24 de agosto de 2020. Por não ter curso superior, a pastora ocupa uma cela comum junto a outras detentas. Flordelis foi detida ainda na sexta-feira, 13, após o Ministério Público do Rio de Janeiro solicitar a prisão dela por ser mentora da morte do pastor Anderson do Carmo. A defesa da parlamentar entrou com um pedido de habeas corpus no Superior Tribunal de Justiça para tentar impedir a decretação da prisão dela, o que não foi aceito.

À Jovem Pan, a defesa da família do pastor Anderson, na figura do advogado Ângelo Máximo, enalteceu a decisão do MP de pedir a prisão da pastora. “Esta é a prisão mais importante que toda a instrução criminal espera para garantia da aplicação da lei penal, para a garantia da instrução criminal, para a garantia de sensação de segurança às testemunhas que futuramente voltarão a depor no tribunal do júri”, afirmou. Antes de ser detida, ela chegou a fazer uma transmissão ao vivo pedindo que seus fiéis orassem por ela e alegando inocência. “Haja o que houver, aconteça o que acontecer. Ainda que me levem para uma prisão, lá na prisão serei adoradora e irei adorar o nome do senhor Jesus”, afirmou na ocasião.

Share