Senador Eduardo Girão desafia líderes da CPI a irem para as ruas e sentirem a ”indignação”

Senador Eduardo Girão desafia líderes da CPI a irem para as ruas e sentirem a ”indignação”

O senador está sendo um gigante na CPI

Não é mais segredo que o senador Eduardo Girão é, hoje, um dos maiores nomes do Congresso, devido à sua plataforma conservadora nos assuntos sociais (ele é contrário ao aborto e à legalização das drogas), pelo apoio a Lava Jato, e como estamos vendo, por não se ajoelhar perante a elite do Senado que criou essa CPI teatral.

”Eu gosto sempre de sair desta bolha aqui de Brasília, gosto sempre de conversar com as pessoas. E o sentimento, realmente, da população é um sentimento de indignação, porque a CPI, ela está apenas focando um lado, ela está parcial, completamente parcial. E esse equilíbrio é muito importante”, afirmou Girão, na sessão de hoje (dia 18) da CPI. E prosseguiu, agora voltando suas críticas para Renan Calheiros, que tem atitudes ”dignas de cangaço”, como disse o comentarista Guilherme Fiuza: ”Nós chegamos ao cúmulo de alguma coisa dita pelo depoente o senador relator, Renan Calheiros, depois, dizer outra coisa que não foi colocada. Então, isso desequilibra o jogo e tira a credibilidade da CPI”.

Perante os olhos da população, essa CPI já começou mal, devido ao seu óbvio propósito de só prejudicar Bolsonaro, e transformou-se em algo pior ainda, por conta de ter à sua frente algumas das figuras mais repugnantes da política brasileira. Com Calheiros a frente, a CPI não tinha como ter credibilidade. Mas é importante que o senador Eduardo Girão continue desmascarando esses hipócritas.

Share