Representante de Mulheres do Brasil Porto Seguro participa de reunião em SP

A reunião teve como objetivo apresentar o balanço desse ano dos projetos amadrinhados e também o planejamento nacional e internacional do Grupo para os próximos 10 anos (2022-2032).

O Núcleo de Porto Seguro do Grupo Mulheres do Brasil esteve representado pela líder, a empresária Valéria Ferraz, na reunião de alinhamento da entidade em São Paulo, no domingo, dia 28 de novembro.

A reunião teve como objetivo apresentar o balanço desse ano dos projetos amadrinhados e também o planejamento nacional e internacional do Grupo para os próximos 10 anos (2022-2032).

Valéria Ferraz, Luiza Trajano e Josieli Miorin

Novas Ideias

Uma das campanhas lançadas no encontro foi a Acredite na Tampinha. A ação visa coletar tampinhas de plástico para angariar cadeiras de rodas e é uma das propostas replicáveis aos núcleos de todo o Brasil.

O Mulheres do Brasil nasceu em 2013, a partir da união de 40 mulheres que sonhavam em engajar a sociedade na conquista de melhorias para o país. Hoje, sã quase 100 mil integrantes no Brasil e no exterior. Se trata de um grupo heterogêneo, mas com o mesmo objetivo: estimular a participação feminina na construção de um Brasil que seja melhor para todos os cidadãos. Sua atuação são parcerias com diferentes esferas de poder para fomentar a adoção de políticas afirmativas e eliminar as desigualdades de gênero, raça e condição social.

Propósito

Segundo a líder do Núcleo de Porto Seguro, além de conhecer sobre o planejamento, participar da troca de network, do encontro dessas mulheres com o mesmo propósito, e conhecer cases de sucesso dentro do Grupo, foi impressionante.

“Sabemos do potencial de trazer os projetos replicáveis – que hoje são 15 – do Mulheres para Porto Seguro, e também de fomentar outros lindos exemplos existentes em nossa região é uma tarefa que queremos oficializar. A palavra que levo desse encontro é que unidas podemos fazer muito mais. E isto pode ser visto em diversos programas do grupo, como o Unidos pela Vacina”, ressalta.

O Unidos pela Vacina teve como premissa tornar viável “vacinar todos os brasileiros até setembro de 2021”. Para isso, o movimento tinha o propósito de conectar os municípios que declararam necessidades para a infraestrutura vacinal, com empresas madrinhas, que realizam as doações, para acelerar a vacinação.

Share