Recluso, William Bonner admite ter medo de ”sofrer agressões”

Recluso, William Bonner admite ter medo de ”sofrer agressões”

Bonner comanda o imundo Jornal Nacional, e ainda queria receber aplausos do povo?

O âncora do Jornal Nacional está evitando tanto sair de casa, que até a participação no programa Altas Horas foi feita via internet. No programa desse sábado (26), William Bonner abriu seu coração para o apresentador Serginho Groisman, afirmando ter suspendido seu costume de praticar corridas ”por medo dessa polarização política que tomou conta do país, você sai e não sabe se vai sofrer agressões ou não”.

“Me abasteço de arte. Filmes, séries, leitura…. Quando meu filhos eram pequenos, eu acordava cedo para levá-los à escola e praticar corrida. Eles cresceram e eu mantive esse hábito, continuei acordando cedo para correr. Hoje me privo desse prazer”, lamentou Bonner.

E a vitimização não parou por aí, pois Bonner (um ícone da Rede Globo e de seu jornalismo rasteiro e sensacionalista) buscou, mais uma vez, limpar sua própria barra, dizendo ser uma pessoa ”emotiva e transparente”: “Quando eu sabia que ia reagir mal a uma notícia muito triste, por exemplo, como eu sou muito emotivo e muito transparente, colocava a página seguinte para a minha parceira. Então, me livrava disso. Até hoje faço isso. O caso mais recente foi no dia do vídeo emocionante do passeio pela câmera na redação entre os nossos colegas”.

Coitadinho! Quase dá pena dele, né? Que nada. Nem perto disso. Poucos são mais responsáveis pelo atoleiro que o Brasil se encontra do que os integrantes do funesto Jornal Nacional. Dias desses, o JN até veiculou uma pesquisa eleitoral absurda, que coloca Lula com 49% e Bolsonaro com 23%… o que seria de se esperar, já que na época do PT, a Globo recebia mais que o dobro em verba publicitária. Não é, Bonner?

Share