Protocolo Precoce diminui número de óbitos em Porto Seguro

Protocolo Precoce diminui número de óbitos em Porto Seguro

A Gazetta

Analisando os casos de covid19 no município de Porto Seguro, desde a gestão passada até a atual, alguns números apontam uma grande vantagem na atuação da atual gestão com Jânio Natal e Paulinho Tôa a Tôa, juntamente com a Secretaria de Saúde Raissa Oliveira. Na gestão anterior, quando a prefeita ainda era Cláudia Oliveira, após o primeiro caso de óbito documentado em 25 de junho de 2020, foram detectados até o final do ano, 4347 casos de coronavírus positivo na população portossegurense. Somava-se a este dado o total de 83 óbitos divulgados em 5 de janeiro de 2021.

Após montada toda a equipe da nova gestão, assinarem um novo protocolo de saúde mais completo e agressivo contra o covid, incluindo tratamento preventivo e protocolo precoce, além de divulgar com mais força a profilaxia e ampliar o número de testagem do município, Porto Seguro conseguiu quantizar melhor os números de infectados e suspeitos, oferecendo com mais transparência às informações sobre Covid19 para a população.

Atualmente, dos 17.847 casos confirmados e suspeitos, assumidos pelo município de Porto Seguro, 13.500 foram contabilizados este ano, com a nova gestão, porém apenas 7.075 foram contabilizados como confirmados através de critérios laboratoriais e 10.772 são suspeitos que foram indicados tratamentos com o Protocolo Precoce. A partir destes dados, podemos analisar profundamente o sucesso na nova gestão em combate ao Covid 19.

No ano passado, Porto Seguro teve um caso de óbito por covid a cada 52,3 infectados e/ou tratados. Agora, com base nos dados do último dia 13 de abril, Porto Seguro tem 1 óbito a cada 236,84 infectados, pois de janeiro até a data de ontem foram somados 57 óbitos com a nova gestão. Se analisarmos o mesmo número entre os detectados laboratorialmente, teremos 2.728 casos clínicos detectados e teríamos um óbito a cada 47 infectados e, ou seja, 10 a menos que na gestão anterior.

O fato é que existe atualmente, com a atual gestão e secretaria de saúde, um maior controle de infectados e menor índice de casos graves na cidade de Porto Seguro, tanto que, dos 49 leitos clínicos e 40 utis disponíveis para o município, apenas 4 moradores da cidade estão ocupando os leitos clínicos e 14 estão ocupando as utis, sendo que destes que estão na unidade intensiva, apenas 6 utilizam de respiradores artificiais segundo fontes oficiosas. Os demais 38 casos que estão utilizando das estruturas disponíveis são de outras cidades: 23 em utis e 15 em leitos clínicos.

Share