Polícia prende seguranças e traficantes envolvidos em morte de tio e sobrinho em Salvador

Polícia prende seguranças e traficantes envolvidos em morte de tio e sobrinho em Salvador

Homens foram mortos após furtarem carne em supermercado de Salvador; corpos foram escondidos em porta-malas de um veículo pertencente aos criminosos

A Polícia Civil e Militar da Bahia capturaram, na manhã desta segunda-feira, 10, mais dois seguranças do supermercado Atakarejo, em Salvador, envolvidos no assassinato de Bruno e Yan Barros da Silva, mortos no dia 26 de abril após serem flagrados tentando furtar carne do estabelecimento. Até o momento, foram presos três seguranças e quatro traficantes por participação no duplo homicídio. Segundo a Polícia Civil, o sobrinho e o tio foram levados para uma sala do supermercado onde foram questionados sobre o furto pelos seguranças. Em seguida, os homens foram arrebatados pelos funcionários do Atakarejo e entregues a integrantes de uma facção criminosa do bairro do nordeste de Amaralina. De acordo com a investigação, antes de entregarem as vítimas, os seguranças ainda pediram uma quantia de R$ 700 que cobriria o valor das carnes roubadas. Os traficantes, então, assassinaram Bruno e Yan e esconderam seus corpos no porta-malas de um veículo.

Os mandatos foram cumpridos em Salvador e na cidade de Conceição do Jacuípe durante a Operação Retomada, deflagrada pelo Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP). Além das prisões, mandados de busca e apreensão também foram cumpridos nesta segunda. Um deles, na sede do supermercado, onde foram recolhidos livros de ocorrências administrativas, computadores e aparelhos celulares. “Aqui no supermercado estamos colhendo provas através de computadores, documentos, entre outros eletrônicos”, explicou a delegada responsável pela investigação, Zaira Pimentel. A Polícia Civil ainda está apurando a responsabilidade do Atakarejo nos homicídios. Em nota, a rede repudiou o fato e manifestou solidariedade às famílias das vítimas. “Desde o início, a empresa vem colaborando com as autoridades policiais. O Atakarejo informa que foi aberta sindicância interna que decidiu pelo afastamento dos seguranças até que os fatos sejam devidamente esclarecidos pelas autoridades competentes”, diz nota do supermercado.

Share