O SEU PORTAL NA BAHIA

Notícias Justiça

Polícia Federal indicia Bolsonaro por fraude em certificados de vacinação

Grupo é suspeito de inserir dados falsos no sistema do Ministério da Saúde para burlar restrições sanitárias

Polícia Federal indicia Bolsonaro por fraude em certificados de vacinação
IMPRIMIR
Use este espaço apenas para a comunicação de erros nesta postagem
Máximo 600 caracteres.
enviando

Polícia Federal concluiu suas investigações e indiciou o ex-presidente Jair Bolsonaro, o ex-ajudante de ordens Mauro Cid e o deputado federal Gutemberg Reis (MDB-RJ) por associação criminosa e inserção de dados falsos em sistema de informação. O inquérito envolve uma suspeita de fraude em certificados de vacinação contra a Covid-19, que inclui parentes do ex-presidente, como sua filha de 12 anos, Laura Bolsonaro. Durante a operação, mandados de busca e apreensão foram cumpridos na residência da família e houve prisão de ex-funcionários, como Cid. As inserções de informações falsas nos sistemas do Ministério da Saúde, ocorridas entre novembro de 2021 e dezembro de 2022, resultaram na distorção da realidade sobre a imunização contra a Covid-19 dos envolvidos. Isso possibilitou a obtenção de certificados de vacinação para contornar as restrições sanitárias, visando evitar a propagação da doença.

 

Bolsonaro prestou depoimento à Polícia Federal em maio do ano passado e negou ter ordenado qualquer alteração em seus registros de vacinação. A defesa de Mauro Cid afirmou que só se manifestará após ter acesso ao relatório final da investigação. Quanto a Gutemberg Reis, ele negou qualquer fraude em seu cartão de vacinação, explicando que enfrentou problemas no sistema Conecte SUS, os quais foram corrigidos durante viagem à China em que integrou a comitiva do ex-presidente do PT.

Comentários:

Veja também

Crie sua conta e confira as vantagens do Portal

Você pode ler matérias exclusivas, anunciar classificados e muito mais!