O SEU PORTAL NA BAHIA

Notícias Turismo

Entradas de turistas no Brasil até julho superam total de 2022

Gastos de estrangeiros também tiveram forte aumento

Entradas de turistas no Brasil até julho superam total de 2022
IMPRIMIR
Use este espaço apenas para a comunicação de erros nesta postagem
Máximo 600 caracteres.
enviando

Até julho de 2023 o Brasil recebeu mais de 3,65 milhões de turistas internacionais, número que já é superior ao registrado ao longo de todo o ano de 2022, quando 3,63 milhões de estrangeiros vieram ao país.

Os dados foram divulgados nesta terça-feira (29) pelo Ministério do Turismo, a Agência Brasileira de Promoção Internacional do Turismo (Embratur) e a Polícia Federal.

Os principais países de origem são Argentina (1,3 milhão), Estados Unidos (382 mil), Chile (260 mil) e Uruguai (223 mil).

Os estados mais procurados foram São Paulo (1,2 milhão), Rio Grande do Sul (826 mil), Rio de Janeiro (692 mil), Paraná (459 mil) e Santa Catarina (212 mil).

"Estamos trabalhando incansavelmente para atrair cada vez mais turistas estrangeiros para o nosso país. Temos uma diversidade cultural, natural e gastronômica incomparável, além de um povo acolhedor e hospitaleiro" , comemorou o ministro do Turismo, Celso Sabino.

O Banco Central também divulgou dados a respeito dos gastos de turistas internacionais, que de janeiro a julho deixaram mais de US$ 3,7 bilhões (R$ 18,6 bi).

O resultado foi o segundo melhor da série histórica, perdendo apenas para 2014, quando foi realizada a Copa do Mundo no Brasil.

O gasto também foi 3,32% maior que o registrado em 2019, antes da pandemia.

Só em julho, os destinos turísticos nacionais receberam mais de 375 mil visitantes de outras nacionalidades, que gastaram US$ 567 milhões (R$ 2,7 bi), terceiro melhor resultado do mês na série histórica do BC, atrás apenas de julho de 2014 e julho de 2019.

O resultado também foi 45,7% maior do que o mesmo mês de 2022.

O presidente da Embratur, Marcelo Freixo, chamou a atenção para iniciativas para impulsionar o setor: "São resultados que refletem o trabalho, seja na ampliação de voos com o destino ao Brasil, são 40% de rotas a mais que no ano passado, como na promoção dos destinos de nosso país nos países que mais mandam turistas para o Brasil".

Segundo ele, as ações serão intensificadas no segundo semestre: "Teremos campanhas publicitárias nos EUA, Europa e América Latina, participação em feiras e realização de eventos, e a perspectiva é de acelerar ainda mais a retomada".

 
Comentários:

Veja também

Crie sua conta e confira as vantagens do Portal

Você pode ler matérias exclusivas, anunciar classificados e muito mais!