‘Não se negocia a democracia’, diz Pacheco após reunião com governadores

‘Não se negocia a democracia’, diz Pacheco após reunião com governadores

Presidente do Senado se encontrou nesta quarta-feira com os representantes dos Estados; em coletiva de imprensa, o senado fez uma defesa do sistema democrático de direito

O Presidente do Senado, Rodrigo Pacheco (DEM-MG), recebeu na manhã desta quinta-feira, 2, na residência oficial da Casa, o Fórum de Governadores, coordenado pelo governador do Distrito Federal, Ibaneis Rocha (MDB). Segundo o senador, o combate à pandemia do Coronavírus no país foi o primeiro tema ser discutido. “Tratamos de temas importantes para o país.  primeiro deles, de interesse muito significativo para os Estados e o Distrito Federal, é o enfrentamento à pandemia, que é um tema que continua sendo o principal tema nacional”, iniciou o parlamentar. De acordo com ele, os presentes também falaram sobre pautas que estão em trâmite no Senado Federal, e que podem servir como instrumento de redução de custos públicos, como a reforma do Imposto de Renda e a PEC dos Precatórios. O principal tema da reunião, no entanto, foi a defesa à democracia no país. “O Congresso Nacional é a casa de representação política do povo e tem que estar aberto a ouvir esses aspectos por parte dos governadores, que é a preservação do estado de direito e a preservação da democracia, que tem que ser considerava sempre pelo Brasil como um ativo nacional”, disse Pacheco.

“Portanto, esta manifestação por parte dos governadores, sem fulanizar, sem especificar, sem agredir, mas preservando sempre esse conceito importante da nação, que é o estado democrático de direito, é muito bem recebido pelo Congresso Nacional”, afirmou. “É muito importante que nós estejamos unidos, respeitando as divergências e na busca de consensos, mas com um aspecto que é para todos nós inegociável: a democracia. Não se negocia a democracia. Ela é uma realidade. O estado de direito é uma realidade”, defendeu Pacheco, que acrescentou que o diálogo entre as instituições é fundamental. “É fundamental, e é pilar da democracia, o diálogo. Não é possível se interromper o diálogo com nenhum dos poderes. Não é possível não ouvir os governadores dos Estados e do Distrito Federal”, finalizou. Ibaneis Rocha aproveitou para também defender, em nome dos governadores, a democracia. “Nós governadores expressamos já na última reunião uma preocupação com o esgarçamento das relações entre os poderes. Isso é unânime, independentemente da coloração partidária”, declarou o governador do DF. Ibaneis Rocha ainda informou que o Fórum pretende se reunir com o presidente da Câmara dos Deputados, Arthur Lira, e com o presidente da República, Jair Bolsonaro.

Share