Jornalista que chamou motoqueiros de ”macacos” começa a ser processada por bolsonaristas negros

Das reações raivosas da esquerda contra a motociata, a mais polêmica veio da jornalista Barbara Gancia, ex-colunista da Folha de São Paulo.

”Estou incluída entre os “macacos” que Barbara Gancia viu nos manifestantes”, disse vereadora que processará a jornalista

”Quero anunciar aqui que estarei representando judicialmente a jornalista Barbara Gancia, que chamou de macacos os brasileiros que acompanharam o presidente na motociata de sábado”, publicou em suas redes sociais a vereadora bolsonarista Sonaira Fernandes, que é negra. A candidatura de Sonaira teve o prestígio de ser uma das únicas a receber o apoio oficial de Jair Bolsonaro durante as eleições de 2020.

Das reações raivosas da esquerda contra a motociata, a mais polêmica veio da jornalista Barbara Gancia, ex-colunista da Folha de São Paulo. Ela chamou os motoqueiros de ”macacos” e ”enrustidos”.

Tuíte da jornalista Barbara Gancia

O tuíte dessa extremista de esquerda repercutiu muito mal, e nem seus próprios camaradas de esquerda demonstraram muita disposição para defendê-la. Afinal, além de chamar de ”macacos” milhares de pessoas, sabendo muito bem que ali tinham descendentes de negros (como a própria vereadora Sonaira), Gancia ainda fez uma piada considerada por muitos como homofóbica.

Agora, ela terá que lidar com as consequências, embora esteja toda desafiadora nas redes sociais. A agressividade virulenta dessa esquerda que se diz ”humanista”, e que nos acusa de radicalismo, é algo que nunca deixa de impressionar. Nossos parabéns à vereadora Sonaira Fernandes pela reação na Justiça!

Quem é Barbara Maria Vallarino Gancia (São Paulo10 de outubro de 1957) é uma jornalista brasileira. Colunista do jornal Folha de S. Paulo,[1] até 2016, foi uma das apresentadoras do programa Saia Justa, do canal GNT. Hoje ela é repórter especial do programa. A comunicadora também foi colunista da BandNews FM e apresentadora do programa Parabólica e do Dois na Bola no canal de TV paga Bandsports, junto com o narrador esportivo Silvio Luiz. A jornalista também trabalhou como free-lancer no Diário Popular e no Caderno Dois de O Estado de S Paulo. E colaborou com várias publicações mensais nos seus 38 anos de carreira, entre elas, Vogue, Status, Senhor, IstoÉ, Gallery, Elle, RSVP e Pasquim SP.

Barbara é autora do livro “A Saideira” (editora Planeta, 2018) no qual descreve sua trajetória de 30 anos bebendo e como conseguiu se livrar da dependência e conquistar a felicidade de uma vida produtiva. Seu livro lhe rende convites frequentes para falar sobre a dependência de álcool e outras drogas por todo o país e é recomendado por médicos especializados no problema.

Barbara é filha do falecido empresário e piloto de automóveis Piero Gancia, primeiro campeão brasileiro de automobilismo em 1966 e de Lulla Gancia que, junto com o marido, foi responsável pela reforma do circuito de Interlagos, o que possibilitou a inclusão do Brasil no calendário do campeonato mundial de Fórmula 1.

Share