Hoje é o Dia das Crianças

Um haikai de Paulo Lopes, meu pai, entre as muitas flores de “Cerejeiras”, livro publicado em 1971, e que faz parte do acervo da Biblioteca Nacional do Japão.

Para se ter uma ideia da complexidade deste tipo poético de origem japonesa, no ano de 1989, com muita busca e pesquisa, conseguiram reunir numa coletânea apenas 100 haikaistas brasileiros.

O referido imortal, que há muito dominava tal gênero literário que, em nosso país, sai do verso brando, sem rima, e tem a influência do estilo denominado guilhermino (Guilherme de Almeida) é composto por três versos, na variação 5-7-5 sílabas poéticas, em que o primeiro verso rima com o terceiro, em seu final, e o início do segundo rima com o final deste mesmo verso. Na escola tradicional, não há título, rimas e a temática é bucólica.

Parece fácil, mas deve exprimir um pensamento completo, envolto de um sintetismo belo e incomum.

Em homenagem ao Dia das Crianças, em que também se rende graças a Nossa Senhora de Aparecida, padroeira do Brasil, que tal lembrar do passado, da infância – melhor época das nossas vidas!?

https://www.instagram.com/p/CU7t4uCAr1w/?utm_medium=share_sheet

Por Fábio Lopes

Share

One thought on “Hoje é o Dia das Crianças

  1. E quem nunca viveu essas emoções… Educação é o caminho para fortalecer as novas gerações com o sentimento e o temor a Deus a nação poderá ser muito mais saudável.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *