Entendendo o  Sistema Único de Assistência de Assistência Social – SUAS

Entendendo o Sistema Único de Assistência de Assistência Social – SUAS

Por Paulo Barbosa

Outro dia, enquanto estudava Gestão minimalista: métodos ágeis, design e Lean Thinking, percebi o quanto o usuário do Sistema Único de Assistência de Assistência Social – SUAS ganharia se tal gestão fosse uma realidade presente nos equipamentos da proteção social básica.
Apesar dos avanços que a gestão pública da Política de Assistência social presenciou com a aprovação da Norma Operacional Básica do SUAS em 2012 (NOB SUAS/2012), a busca por uma direção centrada em casos exitosos deve ser uma constante.
A Gestão minimalista centra sua base de responsabilidade executiva em 4Es, são eles: Elegância, Eloquência, Eficiência e Êxito.
A Elegância tem por objetivo entusiasmar os servidores/funcionários com treinamentos, comunicação interna assertiva e incentivos com objetivo de manter o engajamento de toda equipe.
Por sua vez a Eloquência foca sua atenção no usuário, razão de existir de um CRAS. É preciso encantar com um atendimento humanizado focado em direcionamentos resolutivos.
Já a Eficiência preza por um serviço tão bem feito e direcionado que o usuário tem suas demandas atendidas sem a necessidade da busca de outros equipamentos para a solução.
Por fim o Êxito é a coleção de casos exitosos arquivados nos Centros de Referência de Assistência Social – CRAS.
A busca por uma gestão direcionada ao usuário deve ser uma constate de qualquer gestor do setor público.
Ciente das dificuldades enfrentadas junto a pasta do SUAS, a AP Consultoria de Empresas e Prefeituras possui estratégias inovadoras e resolutivas.
AP Consultoria de Empresas e Prefeituras, gerando resultados a mais de 12 anos.

Paulo Barbosa é Consultor da AP Consultorias de Empresas e Prefeituras

Share