Decreto de Bolsonaro proibirá a censura nas redes sociais

Decreto de Bolsonaro proibirá a censura nas redes sociais

Recentemente, a Polônia impôs uma multa de 1,8 milhão de euros para a rede social que censurar seus usuários

O presidente Bolsonaro está preparando um decreto que proíbe as redes sociais de removerem postagens e perfis sem uma ordem judicial (exceto em casos de crime). Segundo a colunista Josette Goulart, da VEJA, o argumento do decreto é o seguinte: uma vez que as redes sociais não podem ser responsabilizadas pelo o que seus usuários veiculam nelas, ela também não tem autoridade para retirá-los com base nos termos de uso.

Deve-se compreender que os moderadores das redes sociais são pessoas, e não robôs. E essas pessoas tem opiniões políticas, que geralmente são as mesmas dos seus empregadores, abrindo espaço para ações de censura (secretas e explícitas) contra os usuários das redes. Tanto o criador do Facebook (e também dono do Instagram) Mark Zuckerberg, quanto o criador do Twitter, chamado Jack Dorsey, são conhecidos por seus posicionamentos políticos de esquerda.

Recentemente, a famosa página de humor ”Laurinha Opressora”, com centenas de milhares de seguidores bolsonaristas, foi subitamente suspensa pelo Instagram e Facebook. Como é notório, são inúmeras as páginas de direita que já foram derrubadas pelas redes sociais, sendo o caso mais famoso o do próprio Donald Trump, que permanece banido após ser acusado de incentivar a invasão ao Capitólio. Há diversos exemplos de que essa rigidez não se aplica nem às páginas e postagens extremistas da esquerda.

Mark Zuckerberg – Dono do Facebook

A censura contra a direita nas redes sociais é uma questão tratada internacionalmente. Após o banimento de Trump, a Polônia, um país conservador, impôs uma multa de 1,8 milhões de euros para a rede social que censurar seus usuários. E anos atrás, o próprio Mark Zuckerberg já foi até convocado para prestar esclarecimentos perante o Senado dos Estados Unidos, e quando questionado sobre a queda sem motivo aparente de páginas católicas, ele não soube esclarecer as razões. Mas acho que nós sabemos, né?

Share