Bolsonaro quer apresentar lista de ministros que tomaram o ‘kit covid’ e se curaram da Covid-19

Bolsonaro quer apresentar lista de ministros que tomaram o ‘kit covid’ e se curaram da Covid-19

Ideia seria reunir vídeo com os membros do governo que tomaram a hidroxicloroquina; embora reconheça a falta de comprovação científica, presidente considera que ‘é alternativa do momento’

O presidente da República, Jair Bolsonaro, voltou a afirmar que é preciso enfrentar o coronavírus, questionou o número de mortes na pandemia ao dizer que ‘tudo hoje é suspeita de Covid-19” e, durante conversa com apoiadores, classificou como um “vexame” o trabalho da Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) que investiga a atuação do governo federal durante a crise sanitária. Ele questionou a “insistência” com relação à vacina, defendeu a utilização da cloroquina e garantir que não tem pressa para se imunizar. “Quem quiser tomar na minha frente. Ela é boa, excelente não é isso? Então estou dando para quem quiser tomar na minha frente. Isso é um gesto de altruísmo da minha parte, tem tanta gente apavorada, então toma vacina na minha frente, eu não vou entrar na fila, chegar minha vez, única dose e tem 200 caras atrás de mim querendo tomar.”

Na semana passada, os debates na CPI da Covid-19 se concentraram na cloroquina. O presidente Bolsonaro tem reclamado de uma falta de alternativa à utilização do medicamento. E para mostra que dele seria eficiente e seguro, promete apresentar essa semana um levantamento de todos os ministros do governo que tomaram o “kit covid” e se curaram da doença. “Fazer um vídeo dessa semana, 22 ministros, todos aqueles que tomaram hidroxicloroquina vão falar: eu tomei. É alternativa no momento. ‘Ah não tem comprovação científica’, mas não tem cientificamente dizendo o contrário também”, disse. Segundo o mandatário, apesar dos aliados do governo serem minoria na CPI da Covid-19. o objetivo ao discutir a situação de Manaus será mostrar que não é correta afirmação que pacientes em estado grave morreram por utilizar a cloroquina. O problema, segundo Bolsonaro, seria a dosagem.

Share