Auxílio emergencial volta a ser pago nesta terça-feira; confira valores

Auxílio emergencial volta a ser pago nesta terça-feira; confira valores

Quatro novas parcelas do benefício vão beneficiar mais de 45 milhões de famílias; o pagamento médio da renda assistencial será de R$ 250 por mês

O pagamento do auxílio emergencial vai injetar R$ 44 bilhões na economia brasileira ao final das quatro parcelas que serão pagas em abril, maio, junho e julho. Os valores começam a ser liberados  nesta terça-feira, 6, e vão beneficiar mais de 45 milhões de famílias. Na primeira fase, o programa abrangeu 65 milhões de pessoas. O presidente da República, Jair Bolsonaro, admite que o auxílio é apenas um alento e não vai resolver o problema da população. Segundo ele, no entanto, é o que o governo federal pode oferecer no momento, uma vez que o benefício é fruto de endividamento, já que não houve corte de despesa ou remanejamento de verbas para garantir essa nova ajuda.

O ministro da Cidadania, João Roma, explica que não será necessário um novo cadastro para receber os quatro novos pagamentos. “Aqueles que estavam aptos no mês de dezembro permanecem para receber o auxílio com exceção daqueles que foram identificados alguns itens que não fazem com que eles integrem a lista do auxílio 2021. Mas, sem dúvida nenhuma, mais de 40 milhões de famílias que passam por situação muito sofrida poderão ter acesso ao benefício do auxílio emergencial no ano de 2021”, disse. Inicialmente, os depósitos serão feitos nas contas digitais. Só depois de algumas semanas será autorizado o saque dos valores. A expectativa é que pelo menos metade das pessoas utilizem os saldos para o pagamento de contas.

O presidente da Caixa, Pedro Guimarães, tranquiliza os beneficiários e garante que, por conta da estratégia montada, não será necessária uma corrida às agências bancárias. “As contas já existem, as pessoas estarão recebendo agora uma parque que já recebeu no ano passado. Então do ponto de vista operacional estamos totalmente preparados no governo federal, na Caixa Econômica, no Ministério da Cidadania“, disse. Mesmo com o início dos pagamentos, ainda existe uma pressão grande para aumento do valor do auxílio emergencial. O governo lembra, no entanto, que o valor estipulado pelo Congresso Nacional foi de R$ 44 bilhões e a equipe econômica definiu os valores com base neste teto. O benefício médio será de R$ 250 por mês. Quem mora sozinho terá direito a R$ 150. Enquanto que as mães chefes de família vão receber R$ 375.

Share

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *